Porto e Douro

Quinta do Espinho – Socalcos de Estórias

By rolhas-
quinta-do-espinho

A foz do rio Távora serve de porto seguro aos 20 hectares da Quinta do Espinho, projeto familiar liderado por Joaquim de Macedo Ventura que, desde 1996, procura trazer vinhos durienses cheios de carácter e intensidade de socalcos cheios de estórias.

Conheci o projeto no último Mercado dos Vinhos da Campo Pequeno, em Lisboa, pela mão de Patrícia Falcão, filha de Joaquim e responsável por toda a comunicação da Quinta do Espinho, que me deu a provar algumas das suas referências que o enólogo Jean-Hugues Gros deu forma. Tive a oportunidade de dizer no momento e reafirmo que apreciei especialmente o seu Quinta do Espinho Reserva 2010, um vinho com todos os elementos aromáticos muito bem casados, onde se destaca o seu final de boca persistente.

Prova realizada acabei por ser presenteado com a colheita de 2009, deste Quinta do Espinho Reserva, edição esta com rótulo antigo que se mostrou cheio de viva já em casa. Confesso que o primeiro contacto não foi o esperado, talvez por não estar a ser servido nas devidas condições, a sensação alcoólica sobressaiu e foi preciso deixar evoluir no copo para conseguir chegar à intensidade aromática que o blend Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz lhe confere.

À semelhança daquilo que descobri nas colheitas seguintes, este Quinta do Espinho Reserva 2009 é um vinho bastante estruturado na boca que apresenta com um final longo, acredito que todo este fulgor lhe dê mais uns anos de vida e que terá a ganhar com essa espera.

Para terminar não posso deixar de agradecer toda a simpatia demonstrada. Obrigado!

Se quiserem saber mais sobre a Quinta do Espinho basta seguir este link.

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *