Alentejo

Entre Condes e Cordiais Amigos…Ervideira

By rolhas-
conde-ervideira
…Existirá sempre tempo para um bom momento com Ervideira!!

Eis que se dá o ponto de partida para aquele que será em breve, um local de partilha e discussão sobre o vinho português. Sendo o primeiro e porque o primeiro é sempre o mais importante, este post sobre o Conde de Ervideira é exclusivamente dedicado a todos os que até aqui me apoiaram nesta ideia maluca do Rolhas e Retratos, e quem realmente aprecia um bom vinho.

Convite aceite, altura de remexer na pequena adega lá de casa em busca de uma boa sugestão. Algo capaz de refrescar a noite quente que se fazia sentir e claro, que fosse suficientemente agradável para passar no criterioso processo de controlo de qualidade dos enófilos convidados.

Selecção concluída e ementa apresentada, lá recebemos à mesa dois Condes D’ Ervideira bem frescos como manda a regra. Cautelosos e reservados num primeiro instante, rapidamente se mostraram aos presentes com o seu bom trato e riqueza, no que toca, à sua casta e sublime tradição. Paladares devidamente satisfeitos com a companhia, os presentes foram descobrindo toda a sua estrutura e todo o seu potencial, à medida que o tempo avançara.

Descendentes de famosas terras alentejanas corria o ano de 2011, estes dois Condes D’ Ervideira Branco Reserva envolvem toda uma panóplia de notas tropicais e especiarias dignas da sua designação e proveniência. Com uma acidez q.b. e uma estrutura forte, é sem dúvida um vinho de excelência e uma referência para quem aprecia um vinho branco de elevado mais elevado.

Fruto do gosto refinado dos presentes e agrado generalizado, os ilustres companheiros reais rapidamente desapareceram entre copos e conversas sem que convidados e amigos dessem por sua conta.

Encaminhados aos seus aposentos, os mesmos prometeram voltar com mais sugestões e certamente com novas histórias para contar aqui no Rolhas e Retratos.

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *